EDUCAÇÃO

Semanas antes da votação do primeiro turno das últimas eleições presidenciais perguntei a um taxista em quem iria votar. “Voto no Aécio para tirar o PT daí!”. Mas como o Aécio estava muito atrás nas pesquisas perguntei se Marina e Dilma fossem ao segundo turno em quem ele votaria. “Aí eu voto na Dilma!”. Mas não era o PT alvo de sua indignação? Perguntei. “Dilma não é o PT!”.

Na semana seguinte peguei outro táxi e pedi ao taxista que usasse a pista dos ônibus para irmos mais rápido, já que ele poderia usá-la. O motorista mudou para a pista indicada dizendo “Graças à Dilma voltamos a usar essa pista porque se dependesse do fdp do Prefeito nós estaríamos fritos!”.

Como é possível tamanha bossalidade? Será que o primeiro taxista não sabia que a Dilma era a candidata do PT? Como seria possível votar na Dilma se o objetivo era “tirar o PT daí”? Como o segundo taxista atribui à Presidente da República algo que depende exclusivamente do Prefeito?

Trata-se de ignorância. O mal de todos os males: a ausência de conhecimento. A escuridão.

Não há outra forma de disseminar o conhecimento sem educação. O conhecimento é a luz que a sociedade necessita. A educação é básica para formação de uma sociedade, de um país.

Como anda a educação brasileira? Em frangalhos. Tirando as escolas particulares (mesmo assim há escolas ruins) e poucas exceções na escola pública, o que se vê são alunos saindo da escola com o nível cultural abaixo da crítica.

O problema é recursos?

Não. O problema é de gestão. Gasta-se muito na atividade meio e pouco na atividade fim. Além disso o gasto é mal feito.

Imaginem a escola funcionando como uma cooperativa. Imaginem que o Estado pagasse às escolas por aluno com base no desempenho do aluno e no desempenho dos professores. Imaginem que as escolas fossem entregues aos professores para gestão, sendo que seus salários seriam frutos dos resultados da escola por eles administrada.

O Estado é perdulário. Apenas quando o recurso fica nas mãos dos particulares ele é melhor empregado. Ao Estado cumpre a função de planejar e de controlar (fiscalizar). O Estado deve estar fora de atividades de execução.

A educação deve passar por uma revolução no Brasil para que seja a base da sustentação do futuro do país.

2 ideias sobre “EDUCAÇÃO

  1. Prezado José Ernesto, primeiramente gostaria de desejar a você e seus familiares um ótimo 2015 . Parabéns pelos textos e comentários apresentados , refletem bem assuntos que deveríamos debater sempre .
    Gostaria de contribuir nesta área de educação onde após 14 anos de trabalho como professor de física do ensino médio pude constatar uma triste realidade : Não temos educação .
    A situação é bem pior do que se apresenta meu caro colega e de solução bem complexa . Para que você tenha uma ideia , o estado forma analfabetos funcionais , alunos com capacidade de interpretação cognitiva pior do que uma crianças de 5 anos .Para piorar alguns alunos seguem suas formações em um ensino superior criminoso , que tem como objetivo principal extorquir estas pessoas , colocando assim em risco nossa sociedade, com profissionais totalmente despreparados e desqualificados . Imagine uma auxiliar de enfermagem que não sabe nem o que é regra de três , preparando uma medicação vital para uma pessoa necessitada . Esse paciente pode ser eu , você , ou pior, um filho !!!!.
    Sinceramente não vejo uma luz no fim deste túnel sem que alguma medida radical seja tomada..
    Como engenheiro aprendi que os problemas mais complexos são resolvidos atacando a sua origem . Na educação pública não seria diferente , o ensino fundamental é sem dúvida o maior responsável por esta falência . Por lei é de responsabilidade das prefeituras que recebem verbas astronômicas para esta finalidade , mas na sua maioria não ocorre . Os alunos são empurrados de série em série num sistema de progressão continuada que condena os indivíduos a este triste fim simplesmente por questão financeira . A criança passa sem saber e o pior seus pais não reclamam , não exigem dos profissionais responsáveis a prestação de serviço paga com seus impostos arrecadados .O que importa para estes pais é ter um local para depositar os seus filhos como um objeto sem valor .
    Enfim o caos se estabelece nas séries seguintes onde esta mesma criança virando adolescente não consegue acompanhar seus estudos e declina como já comentamos .
    Soluções ? Tenho algumas , até radicais rsrsrsrsrs .Primeiro temos que remunerar adequadamente este profissional chamado professor . Remunerar os bons professores!!!!! . Não é possível que um profissional com tamanha responsabilidade possa ganhar salário tão irrisório . Seria conveniente que o professor pudesse trabalhar em apenas um lugar , ter tempo para seus alunos, preparar aulas , atualizar-se . É obvio que neste horizonte nem todos possuem a qualificação necessária , não por sua culpa ou desejo , mas por deficiência de sua formação, fruto de Universidades espalhadas em nosso país sem a menor condição de formar . Neste senário deveremos fechar estas instituições , verdadeiras arapucas que tanto mau fazem a nossa educação . Infelizmente deveremos demitir alguns profissionais que não possuem a mínima capacitação desejada . E olha que devem ser muitos infelizmente . Deveremos capacitar os professores remanescentes . Estas medidas deverão encontrar barreiras mas nada que uma caneta não possa resolver após algumas considerações .
    Uma saída para as gerações perdidas seria o ensino de ofícios . Precisamos de marceneiros , carpinteiros , serralheiros , pedreiros especializados , ofícios que se encontram em extinção por falta de pessoas qualificadas que tenham interesse no seu aprendizado . Estes ofícios poderiam ser ensinados nas atuais escolas de ensino médio . Os alunos são muito receptivos a este tipo de ensinamento , acredito que a frequência e aproveitamento seriam muito melhores do que os índices apresentados hoje com o ensino tradicional . As empresas e empresários poderiam investir nas escolas para a formação de mão de obra fazendo assim a integração dentro da comunidade e diminuindo as necessidades de investimento do estado .
    Bom é só uma ideia e aproveitando a oportunidade tenho algumas escolas em Taboão da Serra e Embú das Artes que necessitam de padrinhos para suas atividades extra curriculares alguém interessado em contribuir ???????? É só me ligar .Um abraço José Ernesto!!!!!!!

    • Blas, fico feliz de ter notícias tuas. A idéia é exatamente essa. O sistema político brasileiro está perto da falência com todos os partidos políticos entranhados no funcionalismo público. Mas a insatisfação é tanta, de forma generalizada, que com a força da comunicação atual, creio que novas idéias poderão ter sucesso. Nosso propósito é ajudar a nova onda que irá varrer o Brasil e retirar do Poder os políticos descomprometidos com o futuro do país. Contribua com idéia inovadoras e sérias. Espero que o Brasil seja uma grande potência explorando a criatividade e a capacidade empreendedora de seu povo. Um grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *